Seu Navegador não tem suporte a esse JavaScript!
 
Câmara do Bem
Tietê, 16 de agosto de 2018
CÂMARA
MUNICIPAL DE TIETÊ

  • Sessão Ordinária
    14/08/2018
    18:30 horas
  • Palavra do Presidente
  • Palavra do Presidente
  • Sessão Ordinária
    14/08/2018
    18:30 horas
  • Palavra do Presidente
  • Palavra do Presidente

Vereador

Roberto Alves Lima Rodrigues de Moraes - PSB
Dados do Vereador(a)
Nome Roberto Alves Lima Rodrigues de Moraes
Nome Parlamentar Beto
Partido PSB
Votos 315
Aniversário 11-08
Cargos
  • MESA DIRETORA 2017/2018
  • COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO, JUSTIÇA E REDAÇÃO
    • VICE-PRESIDENTE
  • COMISSÃO DE ORÇAMENTO, FINANÇAS E CONTABILIDADE
    • PRESIDENTE
Contato:
Email: beto@camaratiete.sp.gov.br
Telefone do Gabinete:
Clique aqui para entrar em contato.

História do Vereador

Roberto Alves Lima Rodrigues de Moraes (PSB) é muito conhecido por Beto Rodrigues. Nascido em São Paulo, mudou-se para Tietê aos 5 anos de idade. Estudou na cidade até o fim do Colegial e, em 1999, iniciou o curso de Direito na Universidade Metodista de Piracicaba (Unimep). Formou-se em 2003, obteve a aprovação na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e, no ano seguinte, mudou-se para São Paulo, onde trabalhou como advogado em renomados escritórios de advocacia até 2012, quando fundou, com outros sócios, o Escritório de Advocacia Tortoro, Madureira e Fernandes.
Desligou-se do escritório em 2015 e, desde então, passou a atuar no Escritório de Advocacia Arnaldo dos Reis, em Tietê, do qual se tornou sócio no início de 2016. Voltou a morar em Tietê no ano de 2015 após se casar com Roberta Bellaz Uliana.
Foi candidato a vereador pela primeira e obteve 315 votos nas eleições de 2016.

Proposições

Imprimir relatório

Requerimentos

ProposiçõesProp EmentaEm Situação FinalSit. Final Texto Resposta
0335-2018
-
0313-2018 APROVADO
-
0234-2018 APROVADO
0233-2018 APROVADO
0191-2018 APROVADO
0190-2018 APROVADO
0138-2018 APROVADO
0133-2018 APROVADO
0111-2018
REQUEREMOS, ouvido o plenário, se oficie o Sr. Prefeito Municipal para que, após contato com a Secretaria competente, preste as seguintes informações: 1.) Quantos empreendimentos de parcelamento do solo receberam diretrizes, nas quais, a municipalidade assume o compromisso de realizar o tratamento de esgoto através do sistema público? 2.) Quantos empreendimentos estão com diretrizes represadas em razão da não definição em relação à continuidade das obras do sistema público de tratamento de esgoto? 3.) Considerando a indefinição em relação à continuidade, conclusão e prazos das obras do sistema público de tratamento de esgoto, qual é o posicionamento da atual administração em relação às diretrizes de parcelamento de solo já emitidas e nas quais o Poder Público assumiu o compromisso de realizar o tratamento de esgoto mediante o pagamento da taxa de reforço? 4.) Considerando a indefinição em relação à continuidade, conclusão e prazos das obras do sistema público de tratamento de esgoto, qual é o posicionamento da atual administração em relação às diretrizes de parcelamento de solo já requeridas e ainda não deliberadas? 5.) Tendo em vista a indefinição em relação à continuidade, conclusão e prazos das obras do sistema público de tratamento de esgoto, a atual administração irá considerar em suas deliberações alternativas que possibilitem desvincular a conclusão das obras do sistema público ao seu início, continuidade e conclusão dos empreendimentos privados? 6.) Quais seriam as razões administrativas e/ou jurídicas, se é que existem, que estariam impedindo a continuidade nas deliberações em relação ao termo de ajustamento de conduta a ser firmado em relação às diretrizes já emitidas pela municipalidade e cujo cumprimento não vem sendo realizado pelo próprio Poder Público por força de sua inércia e inoperância face as obras do sistema público de tratamento de esgoto?
APROVADO
0110-2018 APROVADO
rodape