Seu Navegador não tem suporte a esse JavaScript!
 
Câmara do Bem
Tietê, 20 de abril de 2018
CÂMARA
MUNICIPAL DE TIETÊ
  • Palavra do Presidente
  • Palavra do Presidente
  • Palavra do Presidente
  • Palavra do Presidente
Data: 21/02/2018 Hora: 00:00:00
Câmara aprova lei que proíbe uso de embutidos na merenda escolar de Tietê
Webline Sistemas

O presidente da Câmara Municipal de Tietê, Kiko Aronchi (DEM), aprovou por unanimidade de votos na sessão do último dia 20, o Projeto de Lei 01/2018 que proíbe o uso de embutidos no cardápio da merenda escolar da Rede Municipal de Ensino de Tietê.

Entende-se como embutidos os alimentos produzidos pelo enchimento de tripas de animais ou artificiais (feitas com colágeno) com recheio à base de carne, vísceras, gordura, sangue, especiarias e outros ingredientes como conservantes, aromatizantes. Entre tais produtos estão salsichas, linguiças, salames, mortadelas e chouriços, podendo ser defumados ou não.

O projeto de Kiko Aronchi tem como objetivo melhorar a qualidade de vida e da saúde dos alunos de Tietê visto que    os efeitos do consumo excessivo de embutidos pode causar obesidade, diminuir a expectativa de vida, aumentar a incidência de doenças coronárias e diabetes, dentre outros prejuízos maléficos aos nossos estudantes.

“A Sociedade Brasileira de Pediatria recomenda a diminuição ou erradicação do consumo de tais alimentos, porque possuem baixo valor nutricional e são compostos de conservantes com alta concentração de gorduras e elevado teor de sódio, trazendo inúmeros prejuízos à saúde da criança”, explicou o Presidente da Câmara.

Além disso, a Lei prevê a realização de campanhas públicas de conscientização sobre o consumo de embutidos, objetivando a mudança do hábito alimentar entre as crianças e adolescentes.

Para tanto, o artigo 2º do PL prevê que a Prefeitura realize “ampla campanha entre professores, estudantes e servidores públicos, para alertar sobre os males causados à saúde das crianças pelo consumo de alimentos embutidos”.

O projeto foi encaminhado para sanção e promulgação do Poder Executivo, e deverá entrar em vigor num prazo de até 60 dias após a data de sua publicação na Imprensa Oficial do Município.

 

Enviar esta notícia para um amigo

Reportar erro

Data: 21-02-2018 00:00:00


rodape